Vinho argentino: malbec, santa ana, alma negra e catena

Vinho argentino: malbec, santa ana, alma negra e catena Galeria

Os vinhos argentinos iniciam sua história no ano de 1556 quando, na região de Cuyo, o padre Juan Cidron chegou em Santiago Del Estero e levou as vedes que seriam as produtoras dos primeiros vinhos argentinos. De fato, somente no ano de 1977 é que começou a produção comercial e que se fortificou somente no século XIX quando os imigrantes espanhóis e italianos adentraram ao país e se fixaram na região de Província de Mendonza. Atualmente, a Argentina ocupa a posição de 5o lugar de produção de vinho, mundialmente e primeiríssimo lugar na América Latina, porém, apenas vinte por cento de sua produção é destinado à exportação. Por integrar o MERCOSUL ( Mercado Comum do Sul) faz com que a Argentina tenha preços mais interessantes para os consumidores brasileiros, já que não há um regime pesado de tributação – que ocorrem com os vinhos do Chile, por exemplo.

Vinhos Malbec - Os Vinhos da Argentina

Passado o tempo, desde o século dezenove, somente então na década de mil novecentos e oitenta é que os argentinos viram que o vinho era um ótimo negócio a se ter, a partir deste momento, passaram a investir pesado, plantando cepas e modernizando sua cultura vinícula e, consequentemente, sua indústria.

Hoje em dia, a variedade de uvas produtoras de vinho, na Argentina, é muito grande. Dentre elas se destacam as Malbec, Cabernet Sauvignon, Barbera, Merlot, Criolla, Pinot Noir e muitas outras, inclusive a Criolla que tem sua origem na França e a Malbec que possui a melhor adaptação climática na Argentina.

Mendonza, Salta, La Rioja, San Juan e Rionegro são as regiões consideradas as principais vinículas do maior produtor de vinhos da América do Sul. Mendonza, se localiza – aproximadamente- a pouco mais de mil quilômetros da cidade de Buenos Aires ( 1200 km), ficanto bem perto da Cordilheira dos Andes e, por isso, possui um clima árido e seco onde pouco se vê chuva.

Os vinhos argentinos são considerados muito bons porque o vinho tem o seu sucesso mito ligado às condições climáticas – é o que o mercado vinícula acaba exigindo- e na Argentina não foi diferente. Os dias quentes com certas noites quentes deram o toque especial ( juntamente com a exposição solar) para que o país possuíse as condições essenciais à obtenção do sucesso no mercado de Vinho, além de vinhedos antigos e de alta densidade, como ressalta o vinicultor Alberto Antonini. Além disso, há outro importante fator para este enorme êxito – os ventos argentinos sopram em favor da cepa de malbec, o que torna a Argentina a melhor produtora de vinhos Malbec. Hoje, muitos vinhos argentinos podem ser encontrados nos mercados brasileiros.

Mais artigos como este
Discussão
blog comments powered by Disqus
Outros estão lendo no momento