Aula de dança do ventre: em BH, para iniciantes, onde encontrar

Aula de dança do ventre: em BH, para iniciantes, onde encontrar Galeria

Manifeste toda sua sensualidade aprendendo a dança típica do oriente médio, a Dança do Ventre. Confira aqui uma seleção com as melhores escolas de Dança do Ventre, em Belo Horizonte.

Dança do Ventre: História

A dança do ventre é uma manifestação cultural que revela toda sensualidade feminina sem apelar para a vulgaridade. Suas origens estão marcadas em uma época em que a sociedade era matriarcal. Especialistas atribuem a dança aos rituais pagãos que cultuavam a deusa Ísis, com o objetivo de agradecer a fertilidade da mulher e também a época de cheias do rio Nilo, no Egito.

Os movimentos são o ponto alto da dança do ventre. Eles são marcados pelas ondulações na região do abdômen, do quadril e tronco isolados ou ao mesmo tempo. Estudiosos da dança dizem que as ondulações na barriga tem origem no ensino das mulheres para contrair durante o parto. Até os dias atuais, há relatos de tribos marroquinas que ainda exercem esta prática.

No Brasil, a dança do ventre tem uma história mais recente. Há registros de que esse tipo de manifestação se tornou comum entre as brasileiras de 50 anos para cá. A dança desembarcou em território brasileiros com a chegada dos primeiros árabes em solo nacional. Outro fator que impulsionou a dança, foi a novela O Clone, da Rede Globo, que mostrava a personagem Jade, interpretada por Giovanna Antonelli, como uma marroquina que sabia muito bem a dança típica do oriente médio.

Tipos e Estilos de Dança do Ventre

Existem várias vertentes da Dança do Ventre, conheça aqui os mais comuns:

Dança do Ventre Egípcia: Nessa vertente da dança, os quadris fazem movimentos leves e os tremidos com o corpo são mais sutis. Os deslocamentos são simples adaptações de outra dança antiga, o Ballet Clássico. As mãos e os braços também apresentam movimentos mais simples.

Dança do Ventre Norte-americana: Aqui a dança ganha a energia do Jazz de Nova Orleans. Os movimentos são bem mais intensos e rápidos, os quadris se movem mais rápido e os deslocamentos são mais elaborados que na modalidade egípcia. Outra característica dessa vertente é o uso de véus em profusão.

Dança do Ventre Libanesa: Essa foi a modalidade que desembarcou em solo brasileiro. A dança do ventre libanesa é mais informal. Os tremidos corporais ganham amplitude e deslocamentos leves.

Dança do Ventre com uso de Espada: As origens dessa modalidade são desconhecidas. A dança com espadas costuma ser explicada a partir de mitos da cultura árabe. Para dançar com uma espada, a dançarina precisa ter equilibrio em alguns pontos do corpo, como: cabeça, queixo, ombro, quadril e coxa.

Dança do Ventre Jarro: Esta modalidade exige muito equilibrio na cabeça. Ela representa a mulher que ia buscar água em fontes.

Onde encontrar aula de dança do ventre em BH

As melhores escolas de dança do ventre em Belo Horizonte:

Mahayla: Se você ama a dança e procura se profissionalizar, o Stúdio Mahayla possui alguns dos melhores professores da dança em Minas Gerais. O Stúdio oferece pacotes promocionais para aulas de dança do ventre semestrais. A vantagem de praticar a dança no Mahayla, é que a escola oferece uma formação completa para iniciantes e profissionais (desde origens, estudos e a prática).

Acesse: www.mahaylahzambak.art.br

Nanda Najla: A famosa bailarina ganhou reconhecimento internacional e dá aulas de dança do ventre em Belo Horizonte. Nanda tem 25 anos de estrada no mundo da dança, passando por manifestações como o Ballet Clássico, Jazz, Dança Flamenca, Dança do Ventre, Tango, Tribal Fusion e outros mais. Na escola da professoa os níveis são os mais diversos: para iniciantes, intermediário e básico.

Acesse: http://www.nandanajla.com/

Studio Brigitte Bacha: O studio é da libanesa Brigitte Bacha, que ministra aulas de dança do ventre e também divulga a essência de suas raízes orientais. Destaca-se na aula o estudo do folclore do oriente além da prática da dança.

Acesse: http://www.brigittebacha.com.br/

Mais artigos como este
Discussão
blog comments powered by Disqus
Outros estão lendo no momento