Hinos Evangelicos Antigos: Os melhores do Anos 60, 70

Hinos Evangelicos Antigos: Os melhores do Anos 60, 70 Galeria



Neste artigo vamos conhecer a origem e a história dos hinos evangélicos, mais conhecidos por música “gospel”, designação que usaremos no atrigo, ou “espirituais”, e ainda a sua ligação com outros tipos de música que derivaram do gospel.

Iremos também conhecer os seus mais famosos intérprtes e os grandes êxitos das décadas de 60 e de 70 do século XX, fazendo também referência a este tipo de música no Brasil, na mesma época.

A imagem mostra um coro de música gospel.

A MÚSICA GOSPEL

A palavra gospel é uma palavra inglesa, que provém do inglês arcaico “God-spell”, significando literalmente “a boa nova”, que é exatamente o significado da palavra de origem grega Evangelho.

A música gospel nasceu nos Estados Unidos da América, cantada pelos escravos negros nos finais do século XVII, ainda antes da independência deste país, tendo simultaneamente um cariz religioso e um cariz político, pela luta pela libertação dos escravos.

Essa música ficou conhecida como “espirituais negros”.

A história comercial da músical gospel começou com o compositor norte-americano Thomas Dorsey, que é considerado o “pai” da música gospel, com a célebre composição “There Will Peace in the Valley”.

Nos dias de hoje nas celebrações das cerimónias religiosas das igrejas evangélicas fazem-se ouvir os hinos evangélicos, cantados “a capella”, isto é, um canto sem acompanhamento musical.

A música gospel influenciou outros géneros de música que nasceram nos Estados Unidos da América, como a música “soul”, os “blues” e o “rhytm and blues” (R&B), a partir das décadas de 50 e de 60 do século XX, que são tradicionalmente géneros musicais afro-americanos.

No Brasil os hinos evangélicos conhecem hoje uma grande popularidade, que se começou a desenvolver a partir dos anos 80 e 90 do século passado

OS INTÉRPRTES E OS ÊXITOS DO GOSPEL NOS ANOS 60 E 70


Os mais famosos intérprtes da música gospel são norte-americanos, afro-americanos, e o grande impulso deste género musical foi dado nos anos 60 pela empresa gravadora Motown Records, ou a Tamla – Motown, nascida na cidade de Detroit no ano de 1959.

Os primeiros grandes êxitos da música gospel são os hinos “Go Down, Moses”, “Were You There”, “Swing Low, Sweet Chariot” e “Amazing Grace”, que foram cantadas por diversos intérprtes.

Os grandes intérprtes norte-americanos dos anos 60 e 70 do século passado, que também se notabilizaram nos estilos com ele aparentados, e os seus maiores êxitos são:

- Mahalia Jackson: Gods’s Gonna Separate The Wheat From The Tares; My Lord; God Shall Wipe All Tears Away; Let the Powrer of the Ghost Fall on Me.

- Bessie Smith.

- Aretha Franklin: Amazing Grace; Respect; You; I Say a Little Prayer.

- Solomon Burke: Cry to Me; Down in the Valley.

- Ray Charles: Hit the Road Jack; Cry Me a River; Georgia on My Mind.

- Otis Redding: (Sittin’ On) the Dock of the Bay.

- Gloria Jones: Come Go With Me e Share My Love.

- The Jackson Five, de que fez parte Michael Jackson.

- Dusty Springfield, nascida em Inglaterra, mas que fez a sua carreira nos Estados Unidos da América, e que era considerada “a voz branca mais negra da América”: Son of a Preacher Man

Também Elvis Presley, no início da sua carreira cantou música gospel, nos albuns Peace In The Valley, His Hand in Mine, How Great Thou Art e HE Touched Me.

No Brasil distinguiram-se, entre outros, Nelson Ned, Otoniel e Oziel (Palácio do meu Rei, Profecias, Casa de Jairo e Desejo Missionário), Sofia Cardoso (Vai Gedeões e Justo Galileu), Shirley Carvalhaes, Luiz de Cavalho (Divino Companheiro, Porque Ele Vive, Creio Em Ti", A Deus Toda a Glória e Grandioso És Tu), Feliciano Amaral (Confia em Deus, O Filho Pródigo, Grande é o Senhor, Sou de Jesus, O amor de Deus e Jesus Companheiro) e Cícero Nogueira (O Amor de Deus, Viver por Jesus, Como É Bom Ser Crente e Duas Vozes para Cristo)

Mais artigos como este
Discussão
blog comments powered by Disqus
Outros estão lendo no momento