Famosos que morreram: aos 27 anos, misteriosamente

Famosos que morreram: aos 27 anos, misteriosamente Galeria



Chamam-lhe o Clube dos 27, mas há quem, por sua vez, prefira chamar-lhe a Maldição dos 27, e refere-se ao grupo de personalidades famosas, ligadas ao mundo da música, que morreram precocemente com 27 anos.
São eles Robert Johnson, Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Kurt Cobain e Amy Winehouse. Outros artistas também faleceram com 27 anos, mas o fato de não serem tão famosos quanto estes, não lhes garantiu entrada no clube.
O "clube" foi cunhado pouco depois da morte da tríade Jones, Hendrix e Joplin, bastante próximos uns dos outros. Mas, nos anos seguintes, Cobain e Winehouse juntaram-se a eles, coincidência ou não. O que é certo é que todos eles, assim como as suas mortes, alteraram o mundo da música.

Robert Johnson


Dos membros do Clube dos 27, Robert Johnson foi o primeiro. O bluesman norte-americano, considerado por muitos como o pai do rock'n'roll, morreu em 1938, alegadamente envenenado por um rival num bar à noite.
Johnson, que deixou apenas um legado de 29 músicas gravadas (e só 2 fotografias conhecidas), é considerado por vários músicos como uma das principais influências do rock, pela sua contribuição no blues. Ficou ainda conhecido pelo mito faustiano de ter, supostamente, vendido a alma ao chifrudo num cruzamento do Mississipi, que em troca lhe deu o dom de tocar a guitarra.

Brian Jones


O inglês Brian Jones foi um dos fundadores dos Rolling Stones, mas é um dos seus membros menos reconhecidos do grande público. Contudo, a sua influência foi determinante no sucesso daquela que é, atualmente, considerada a maior banda de rock'n'roll do Mundo. |Além de ser o mentor e impulsionador, Jones era um instrumentista ímpar (na guitarra e na harmônica), com uma mente sempre aberta aos outros sons do Mundo, principalmente a influência oriental e africana. Aliás, é por causa de Brian Jones que foi cunhado o termo "world music", depois de ter gravado um disco com os marroquinos Masters Musician of Jajouka.
Pouco depois de ter deixado os Rolling Stones, em 1969, devido a problemas com as drogas, que o deixaram cada vez mais alienado e distante do futuro da banda, Brian Jones morreu afogado na piscina da sua casa. Muitos acreditam que Jones foi assassinado, pelo empreiteiro que fazia obras na sua casa, teoria que já serviu, inclusive, de inspiração a um filme e a muitos livros.

Jimi Hendrix


O inglês Jimi Hendrix é um dos mais unânimes nomes de quando se fala dos melhores guitarristas do Mundo. No final dos anos 60, Hendrix revolucionou o rock'n'roll com a sua nova abordagem da guitarra elétrica, conquistando vários fãs ao longo das décadas.
Contudo, a morte precoce em 1970 encerrou uma carreira que poderia ter alcançado voos ainda maiores. A autópsia fixou como causa oficial da morte uma overdose por excesso de comprimidos para dormir, mas muitos culpam a sua namorada da época, Monika Dannemann, por não ter chamado as autoridades a tempo.
Contudo, há ainda quem acredite que Hendrix teria sido assassinado pelo manager, zangado por Hendrix ter decidido dispensar os seus serviços.


Janis Joplin


A norte-americana Janis Joplin era, e continua a ser, apelidada de raínha do rock'n'roll, apelido que diz muito da sua reputação. Além de ter se destacado também como pintora e dançarina, foi como cantora que Joplin alcançou fama, com uma voz ímpar que fizeram dela um ícone da soul.
Joplin foi ainda estrela maior do psicodelismo em pleno flower power, mas a vida acabaria por lhe ser madrasta, ao desaparecer precocemente, em 1970. As causas: overdose de heroína, alegadamente misturada com alcóol. Joplin sempre fora de excessos e isso acabou por lhe ser fatal.

Kurt Cobain


Supostamente, Kurt Cobain já tinha tentado se suicidar uma vez: em 1994, um cocktail de champanhe e Rohypnol, em Roma, causou a sua internação em um hospital, onde permaneceu inconsciente durante 5 dias. Regressando à sua Seattle natal, o líder dos Nirvana acabaria por cometer suicídio, com um tiro na cabeça, poucas semanas depois.
Muitos continuam a acreditar que as causas dessa morte continuam mal explicadas, acusando a sua esposa, Courtney Love, de ter culpa no cartório. O que é certo é que Cobain sempre teve problemas com depressões, agravados com o vício de drogas fortes e por não saber lidar com a fama. Mais tarde, a sua irmã confessou que, quando novo, Cobain sempre tivera o sonho de se juntar ao Clube dos 27.
À frente dos Nirvana, Cobain foi a bandeira da Geração X, que nos anos 90 revolucionou o rock'n'roll.

Amy Winehouse


Amy Winehouse foi a última a juntar-se ao Clube dos 27. Em Julho de 2011, a notícia do seu falecimento não surpreendeu ninguém, devido a uma vida de excessos com drogas e álcool. Aliás, a cantora inglesa tornou-se uma presença constante nos tablóides, devido aos seus enfrentamentos com o namorado e outros incidentes extra-musicais.
Na música, Amy Winehouse foi um furacão soul que varreu a primeira metade do século XXI, ganhando o seu lugar no panteão das principais cantoras rock da história da música.

Mais artigos como este
Discussão
blog comments powered by Disqus
Outros estão lendo no momento